Os perigos que os móveis podem oferecer às crianças

Por

Os perigos que os móveis podem oferecer às crianças

Infelizmente, não é nada incomum vermos, nos noticiários, manchetes que mostram acidentes com crianças pequenas, envolvendo mobília, cujo resultado, muitas das vezes, é algo desastroso e, até mesmo, fatal.

O maior erro de pessoas que possuem crianças pequenas em casa (ainda mais quando são inexperientes no cuidado delas) é ter a convicção de que, da porta para dentro, elas não correm mais nenhum tipo de risco a sua saúde e a sua vida.

Preparamos outros artigos recheados de novidade para você, para ficar por dentro de todos os devidos cuidados:

Os diversos cômodos da casa

Cada cômodo da casa contém em si, seu tipo próprio de mobília, e, junto disso, cada um possui, também, seu respectivo risco. Quando se fala em mobília, é normal logo se pensar somente na sala, até porque, ela é um dos lugares onde a criança tem mais acesso aos perigos. Daí a importância de apresentá-la primeiramente.

Sala de Estar | Interiores, Cores claras, Decoração

As salas de estar e de jantar

Alguns dos perigos encontrados nesses ambientes e os procedimentos a serem adotados, para que o risco de um acidente torne-se próximo de zero:

  • Cantos dos móveis – principalmente , se você possui um bebê que está começando a engatinhar, compre proteções e as coloque nos cantos dos móveis, como : mesas de centro, estantes, cadeiras, porque prevenção , nesse caso, nunca é demais. Vale ressaltar que, hoje, mais do que nunca, conseguimos nos distrair muito facilmente, e por um descuido pequeno , podemos deixar a vida do nosso filho em risco;
  • Cuidado com as televisões – não é nada incomum vermos situações onde crianças ao se segura rem em aparelhos de televisão, acabam puxando para cima de si e causando um acidente. Se possível, fixe a televisão na parede, para que ela fique bem segura e não ofereça riscos aos pequenos. Caso não seja possível colocar a tv em um suporte de parede, existe uma forma de prendê-la na parede de forma que mesmo que a criança puxe ou esbarre, a mesma não cairá. Por segurança, deixe sempre alguém observando enquanto o bebê ou a criança está no ambiente e procure posicioná-la longe da borda da estante, ou de qual for a mobília em que se encontra;
  • Tomadas – tanto nessa parte da casa como em qualquer outra , leve em consideração um cuidado especial com as tomadas . Todos sabemos que as crianças são bem curiosas e colocam as mãos em tudo que podem, o que torna fácil levar um choque. Por isso existem proteções especiais para tomadas, que as tornam bem mais seguras, tanto para os pequenos que temos em casa, quanto para os animais de estimação, caso os possua;
  • Bebidas – quem gosta de beber, ou, às vezes nem gosta tanto, mas acha bonito ter um carrinho de bebidas na sala, caso o tenha, e seu filho é pequeno, é recomendo que deixe o carrinho guardado e o pegue somente quando for consumir alguma bebida ou em ocasiões especiais, festas ou reuniões de amigos e familiares por exemplo. É necessário deixá-lo bem longe do alcance da criança, pois ela pode facilmente balançar o carro e derrubar todas as garrafas e vidros em cima dela;
  • Tapetes – os tapetes podem ser os melhores amigos, ou os piores inimigos , em se tratando da segurança de nossos bebês. Logo, é preciso evitar os escorregadios, ou os que são muito duros, e até mesmo, aqueles que podem entrelaçar os pés da criança, dificultando ainda mais o processo de engatinho. Procure pelos tapetes ideais e feitos especialmente para as crianças brincarem, visto que eles agem como se fossem almofadas e não deixam que o pequeno se machuque, além de proteger seu chão.
  • Objetos de decoração – Estes enfeites que geralmente são quebráveis ou robustos e pesados, podem eventualmente causar acidentes em caso de quebra ou queda. Caso haja na residência criança pequena já com condições de interagir com o ambiente e os objetos ali existentes, devem ser constantemente vigiadas. Alterar um pouco a posição ou mesmo retirar os objetos mais perigosos talvez seja o mais indicado. Pelo menos até a criança entender os riscos que existem no ambiente.
  • Evite posicionar sofá e mesas próximos às janelas ou sacadas para evitar que as crianças possam ter acesso a estes locais e venha a cair, o que pode provocar acidentes por vezes trágico.

Banheiro

O banheiro sempre foi um assunto bem polêmico, quando falamos de higiene e cuidados contra acidentes. Para prevenção, vamos unir os dois, e deixá-lo ciente dos riscos mais comuns que ocorrem nesse ambiente.

  • Brinquedos de borracha – uma pesquisa americana analisou cerca de 20 brinquedos de borracha (estes que damos para as crianças brincarem , enquanto tentamos dar banho nelas) e, impressionantemente, encontraram fungos em mais da metade dos objetos analisados. É uma situação realmente preocupante e muito além do acidente físico. Devido a esse fato, se não higienizarmos muito bem esse tipo de brinquedo, podemos causar infecções internas nos nossos filhos;
  • Piso escorregadio–tente sempre manter a umidade do seu banheiro controlada, a fim de evitar pisos escorregadios e, até mesmo, a proliferação de bactérias e fungos. Com essa medida, todos continuam saudáveis e sem risco de levar um tombo.

Cozinha

Se você tem filhos com idade entre 4 a 7 anos, tome um cuidado especial com a cozinha, visto que esse cômodo oferece perigos para os pequenos que já conseguem caminhar e possuem uma certa altura. A cozinha é certamente o ambiente mais perigoso da casa.

Portanto, terreno proibido para crianças, principalmente desacompanhadas. Atualmente, nesse nosso novo normal, as crianças estão participando mais de atividades da casa, inclusive na cozinha. Nestes casos, jamais sem acompanhamento de um adulto ou responsável.

  • Panelas e bocas de fogão–procure deixar as panelas com as alças sempre para dentro do fogão, a fim de evitar acidente. Pois imagine só o estrago, caso seu filho puxe uma panela com comida quente para cima de si mesmo. Concorda que é difícil até de pensar? Então, previna-se !
  • Eletrodomésticos – tenha um cuidado especial com fios de micro-ondas, geladeiras e fornos elétricos, porque a criança poderá puxar para si em uma tentativa de segurar-se e acabar fazendo com que o aparelho caia por cima dela, causando um acidente muito perigoso.
  • Facas, talheres e vidros–mantenha longe do alcance da criança, todos os utensílios que podem furá-la ou machucá-la. É importante guardar copos e pratos em lugares altos, de difícil alcance para os pequenos; os talheres, em gavetas bem altas e fechadas, se possível com alguma tranca, que seja difícil de abrir;
  • Produtos de limpeza – essa atitude vale também para a área de serviço da sua casa: deixe sempre os produtos químicos bem guardados (preferencialmente, em armários que se possa trancar) e em uma altura que as crianças não alcancem. Vale recordar que, devido elas serem curiosas, abrem tudo e colocam na boca.
  • Armários – Procure mantê-los trancados pois há utensílios domésticos que são quebráveis ou que tenham partes que possam ferir os pequenos. Além do mais, há nestes armários temperos e outros ingredientes que podem ser derrubados no chão e o mesmo ficar escorregadios, caso de óleos e gorduras, bem como as embalagens quebráveis.

Todas as dicas e lembretes expostos aqui, deverão ser adaptados à sua realidade, pois pode ser que eu tenha esquecido de algo. Ressaltando que, grande parte dos cuidados que você deve ter para com o seu pequeno, são gerais, que se adaptam a todos os cômodos e tipos de casas.

Portanto, dê uma olhada à sua volta e veja o que precisa mudar e melhorar, melhorando a sua qualidade de vida e a de quem você mais ama!

Se você gostou deste conteúdo e acha que seus familiares e amigos também serão beneficiados com estas informações, compartilhe com todos eles. Aproveite também, e nos siga nas nossas redes sociais.

Deixe um comentário